CompareComparando...

Hyundai Kauai HEV Premium+Navi (2020)

A Ler
Hyundai Kauai HEV Premium+Navi (2020)

Visão geral
Marca:

Hyundai

Modelo:

Kaua

Versão:

HEV Premium+Navi

Ano lançamento:

2020

Segmento:

SUV

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.6 Híbrido

Pot. máx. (cv/rpm):

141/5700

Vel. máx. (km/h):

160

0-100 km/h (s):

11,6

Consumos (l/100 km):

5,4 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

122 (Combinado WLTP)

PVP (€):

€30 775/€31 165 (Unidade testada)

Gostámos

Consumos, Relação preço/equipamento, Conforto, Facilidade e agrado de utilização, Imagem apelativa

A rever

Alguns plásticos interiores, Autonomia

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
6.0
Interior
7.0
Segurança
6.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
8.0
Conforto
8.0
Equipamento
8.0
Garantias
9.0
Preço
8.0
Se tem pressa...

Uma proposta extremamente equilibrada, o Hyundai Kauai HEV Premium+Navi, que na forma actual tem apenas mais um meses de comercialização pela frente. Mas as alterações que se prevê venham a ser introduzidas pelo seu sucessor não são tão significativas que impeçam de desfrutar de um SUV compacto de cariz eminentemente familiar devras económico, muito confortável, e tão fácil quanto agradável de conduzir. E que, para mais, neste final de ciclo, adiciona a todos esses predicados um atributo difícil de negligenciar: uma postura comercial extremamente competitivo, que combina um preço bastante apelativo com um muito completo equipamento de série

7.5
Nosso Rating
Rating Leitor
Você avaliou este

Publicidade

É um facto que o Kauai HEV Premium+Navi aqui em análise, mesmo constituindo uma actualização do SUV compacto originalmente lançado pela Hyundai em 2018, não é, propriamente, a novidade mais recente do mercado. Também não é menos verdade que a marca sul-coreana até revelou, já, uma ulterior actualização do modelo, inclusivamente à venda em Portugal nas suas versões térmicas (saiba mais aqui). Mas como as respectivas variantes “electrificadas” só chegarão até nós lá mais para a Primavera, não será despiciendo conhecer em detalhes as virtudes da opção híbrida, até porque o importador nacional da marca manterá, até lá, este modelo em catálogo, e com um preço e condições de venda que poderão ser decisivas para a escolha final.

Face ao conhecido anteriormente, a referida primeira actualização do Kauai HEV versou, essencialmente, um reforço do equipamento de série. Que, a partir do que a Hyundai denomina como o Model Year 2020, passou a incluir mais elementos no pacote de sistemas avançados de assistência à condução denominado Hyundai SmartSense, assim como a versão então mais evoluída do sistema de infoentretenimento, dotada de ecrã táctil de 10,25”, navegação e sistema de som Krell com oito altifalantes – dispositivo cujo grafismo poderá não ser o mais sofisticado, mas que nem por isso deixa de ser extremamente completo, e de oferecer um funcionamento deveras intuitivo.

Quatro anos volvidos sobre o seu lançamento, o Kauai continua a exibir formas modernas e apelativas, do agrado da maioria

Quatro anos volvidos sobre o seu lançamento, o Kauai continua a exibir formas modernas e apelativas, do agrado da maioria

A estética, essa, manteve-se inalterada, e mesmo as versões com motores de combustão de interna da mais recente evolução do Kauai preservam, sem modificações de grande relevo, as linhas exteriores que tão apreciável aceitação lhe têm garantido. O que prova que o visual exterior jovial, personalizado, moderno e até, distinto se mantém como um dos seus grandes atributos.

O habitáculo, amplo e prático, ficará marcado pelo recurso a plásticos, na sua maioria, duros, mas o rigor da montagem e a perfeição dos acabamentos não deixam de garantir um elevado nível de qualidade geral, e a perspectiva de um envelhecimento sem problemas de maior. Face às dimensões exteriores, a habitabilidade é generosa, mesmo em termos do espaço disponibilizado para as pernas dos ocupantes do banco traseiro, e se a capacidade da mala não é mais do que aceitável para a classe, variando entre 361-1143 litros, tem, pelo menos, a vantagem de não ser condicionada, nesta versão híbrida, como tantas vezes acontece, pela montagem da bateria de alta tensão, já que a mesma está instalada sob o banco posterior, não interferindo com a arrumação dos pertences na bagageira.

Publicidade

O posto de condução brinda quem o ocupe com bancos cómodos e com razoável apoio, uma correcta disposição de todos os comandos e instrumentos e uma ergonomia que não merece reparos de maior, embora a colocação de alguns interruptores na secção inferior esquerda do tablier, opção recorrente nos fabricantes orientais, não seja a ideal no que conhecer ao acesso e visibilidade. Já o painel de instrumentos digital convence pela quantidade de informação fornecida, e pela forma como esta é apresentada.

Interior espaçoso e bem construído, graças a uma montagem rigorosa e à perfeição dos acabamentos. O equipamento está ainda mais completo

Interior espaçoso e bem construído, graças a uma montagem rigorosa e à perfeição dos acabamentos. O equipamento está ainda mais completo

 

A animar o Kauai HEV está o grupo motopropulsor híbrido já conhecido, por exemplo, do Ioniq HEV, assim como de outros modelos do Grupo Hyundai, mormente do Kia Niro HEV. Combina um quatro cilindros a gasolina de ciclo Atkinson (com 1580 cc, injecção directa, distribuição variável e uma taxa de compressão de 13,0:1, capaz de disponibilizar 104 cv/5700 rpm e um binário máximo de 147 Nm/4000 rpm) com um motor eléctrico de 44 cv e 170 Nm, integrado na caixa de velocidades pilotada DCT de dupla embraiagem e seis velocidades, a que também cabe a tarefa de sincronizar os dois motores. O rendimento combinado é de 141 cv e 265 Nm, a bateria de polímeros de iões de lítio possui 1,56 kWh de capacidade e pesa 33 kg, a capacidade do depósito de combustível é de 45 litros.

A favor desta unidade motriz está, desde logo, o funcionamento bastante silencioso, suave e fluído, que contribui para garantir ao Kauai HEV um elevado agrado de utilização na maioria das situações, e para o qual também concorre, de forma decisiva, a competência da caixa pilotada. Não menos importante, os excelentes consumos: apesar de ligeiramente superiores aos registados pelo mais aerodinâmico Ioniq HEV (cerca de 0,7 l/100 km), numa utilização convencional, em média, pouco superarão os 5,5 l/100 km, convencendo tanto em estrada e auto-estrada, como em percurso urbano.

Aliás, mesmo usando e abusando do pedal da direita, a média tende a ficar abaixo de uns notáveis 7,5 l/100 km, ainda que, nas solicitações mais exigentes, em que o motor a gasolina é obrigado a operar em regimes mais elevados, já seja possível detectar o seu ruído de funcionamento, mas sem que este se chegue a tornar incómodo. O principal senão é mesmo o depósito de combustível com apenas 38 litros de capacidade (43 litros no Ioniq HEV, 48 litros no Niro HEV), que reduz em cerca de um terço a autonomia face à dos seus homólogos de grupo, ainda assim, de uns apreciáveis 686 km.

Em estrada, o Kauai HEV, com tracção apenas dianteira, denota uma reconfortante capacidade para se desenvencilhar da maioria das situações, conjugada com um elevado nível de conforto de marcha, a que não é, de todo, alheia a evoluída e bem afinada suspensão independente nas quatro rodas. A resposta do motor pauta-se mais pela linearidade do que pela explosividade, mas oferece sempre o fulgor necessário à prática de uma condução fácil e descontraída, como se impõe num familiar de cariz “ecológico”, e as prestações provam isso mesmo, sendo apenas menos convincente a velocidade máxima de 160 km/h (menos 20 km/h do que no Ioniq HEV).

Atributos do Kauai HEV são a economia de utilização e a competência dinâmica, em termos da eficácia do comportamento como do conforto de marcha

Atributos do Kauai HEV são a economia de utilização e a competência dinâmica, em termos da eficácia do comportamento como do conforto de marcha

O comportamento está de acordo com esta postura, caracterizado que é pelas reacções honestas e previsíveis em todas as circunstâncias, nunca colocando quem segue ao volante perante situações inesperadas ou de difícil resolução. E mesmo os que pretendam levar ao limites o Kauai HEV não se sentirão defraudados, para tal devendo, através da deslocação da alavanca de comando da caixa de velocidades para a esquerda, seleccionar o modo de condução Sport, o qual tal torna mais célere a resposta do motor e a actuação da direcção, e permite que, a partir de então, o condutor, se esse for o seu desejo, comandar manualmente em sequência a transmissão, seja através da referida alavanca, ou das patilhas para o efeito existentes no volante (neste caso, e ao contrário do que sucede no Ioniq HEV, estas não permitem modular a intensidade da regeneração energética em desaceleração).

Claro que isto não faz do Kauai HEV um SUV desportivo quando se adoptam ritmos mais acelerados. Mas é forçoso destacar a forma competente como lida com uma condução mais dinâmica e empenhada, para tal contando com o precioso contributo de um equipamento pneumático a condizer (os Michelin Sport 4, sendo um pouco mais ruidosos que pneus de cariz mais “ambientalista”, compensam plenamente em termos de aderência), que o ajudam a curvar com eficácia suficiente para bem lidar com os troços mais retorcidos. Os mais exigentes, e experientes, podem, até, optar por desligar o controlo de tracção, ou mesmo o controlo de estabilidade na sua totalidade, para usufruir de uma outra emotividade. Sendo o reverso da medalha uma altura ao solo de não mais do que 171 mm, manifestamente insuficiente para aventuras fora de estrada que não ligeiras incursões por estradões de terra, e pouco mais.

Mas há que ter sempre presente que este é um SUV de cariz eminentemente familiar, cuja principal vocação é uma condução calma e descontraída, cómoda e económica, pressupostos que cumpre na plenitude e com indesmentível brio. E aos quais à que somar um trunfo adicional e de todo desprezível: o posicionamento comercial muito competitivo. No caso do Kauai HEV Premium+Navi aqui apreciado, o preço de tabela, que inclui já um equipamento de série deveras completo, é de €30 775, mas as campanhas que a Hyundai tem em vigor para o mesmo, incluindo o financiamento de marca, permitem adquiri-lo por uns não pouco interessantes €27 525. Pelo menos até a chegada do seu sucessor, o que, decerto, dará que pensar.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Travagem autónoma de emergência com alerta de colisão frontal
Alerta de fadiga do condutor
Assistente à manutenção na faixa de rodagem
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Assistente aos arranques em subida
Controlo electrónico de descidas (HDC)
Travão de estacionamento eléctrico
Ar condicionado automático
Computador de bordo
Banco do condutor com regulação eléctrica do apoio lombar
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante em pele regulável em altura+profundidade
Volante multifunções
Direcção com assistência eléctrica
Sistema de infoentretenimento com ecrã táctil de 10,25"+rádio digial DAB+leitor de mp3+sistema de som Krell com 8 altifalantes+entradas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth
Sistema de navegação
Vidros eléctricos FR/TR
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Cruise control+limitador de velocidade
Alarme
Acesso+arranque sem chave
Sensor de luz+chuva
Sensores de estacionamento traseiros
Câmara de estacionamento traseira
Luzes de circulação diurna por LED
Faróis de nevoeiro
Jantes de liga leve de 18″
Kit de reparação de furos
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Barras de tejadilho

Pintura metalizada (€390)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
100%
Não gosto
0%
Comentários
Deixar uma resposta

    Deixar uma Resposta

    3 × five =