CompareComparando...

Novo Honda HR-V Hybrid apresentado. À venda no final do ano

A Ler
Novo Honda HR-V Hybrid apresentado. À venda no final do ano

A Honda apresentou oficialmente o novo HR-V Hybrid, sendo esta a primeira vez que o seu SUV compacto passa a dispor de tecnologia híbrida, sendo mesmo esta a sua única opção de motorização. A marca japonesa já tinha dado a conhecer os principais atributos do modelo (saiba mais aqui), mas agora foi possível conhecê-lo mais em pormenor.

Visualmente, a aposta vai para formas horizontais prolongadas, na linha dos mais recentes princípios estilísticos da Honda, merecendo aqui destaque a reduação em 20 mm da altura do tejadilho, para reforçar o formato ao estilo coupé. As jantes de 18” são de série, o pilar dianteiro foi recuado e a aerodinâmica aperfeiçoada, não conseguindo passar despercebidos a grelha frontal de desenho arrojado, na cor da carroçaria, o formato das ópticas dianteiros e traseiras (estas últimas unidas por uma faixa de luz).

Publicidade

No interior, e não obstante as dimensões exteriores serem muito semelhantes às do seu antecessor, a novo HR-V Hybrid promete oferecer um espaço habitável mais generoso, com o conforto a bordo a aumentar também por via dos bancos dianteiros de nova geração, com nova estrutura de suporte, para reduzir a fadiga em viagens mais longas, e das costas dos bancos traseiros com 2° de inclinação. Já os “bancos mágicos” traseiros garantem que duas bicicletas de montanha para adultos (sem as rodas dianteiras motadas) podem, facilmente, ser colocadas na bagageira, que dispõe de portão traseiro eléctrico, com uma inédita função de chave inteligente, que detecta quando esta se distancia do veículo para iniciar o respectivo fecho de forma automática.

A superior qualidade dos materiais utilizados, mais agradáveis à vista e ao toque, será outros dos pontos a reter, a par das novas saídas de ventilação em forma de “L”, posicionadas nos cantos superiores do tablier, capazes de fazer circular o ar ao longo das janelas dianteiras, para criar uma cortina de ar pela lateral e por cima dos passageiros, sem o mesmo incida directamente sobre estes. O posto de condução foi elevado 10 mm, além de que beneficia de uma melhor ergonomia, bem como de uma incrementada visibilidade para o exterior, por via do painel de instrumentos horizontal, do capot plano e do facto de os espelhos retrovisores exteriores estarem colocados numa posição mais baixa. Ao passo que o sistema de infoentretenimento conta com ecrã de 9” personalizável, portas USB à frente e atrás e base para carregamento por indução para smartphones.

Passando ao grupo motopropulsor e:HEV, combina um motor 1.5 i-VTEC gasolina de 106 cv com dois motores eléctricos (um de propulsão, o outro funcionando como gerador), uma caixa e-CVT e uma bateria de ioes de lítio, dispondo de três modos de funcionamento, automaticamente seleccionados pelo sistema em função das exigências de condução a cada momento. O arranque é sempre feito em modo eléctrico, passando, gradualmente, para o modo híbrido, quando exigido mais do motor, e recorrendo apenas ao motor de combustão em condução a velocidades mais elevadas e constantes. Ao seu dispor, o utilizador tem os  modos de condução Sport, Normal e Econ, sendo o modo adicional B, que incrementa a intensidade da regeneração de energia em desaceleração, seleccionado através da alavanca de comando da caixa de velocidades.

Publicidade

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Comentários
Deixar uma resposta

Deixar uma Resposta